Livro: Como se Não houvesse Amanhã

Eu sou muito fã da banda Legião Urbana. Desde os treze anos eu ouço e viajo com as letras das musicas incríveis deles. por isso quando descobri a existência desse livro ele foi direto para minha lista de leitura. Pena que essa lista seja enorme, significa que vai demorar um pouco para eu ler. Mas, fica a dica para quem, assim como eu, é fã da melhor banda de Rock do Brasil.


Formada em 1982, a Legião Urbana – composta por Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá – é talvez a mais bem-sucedida banda de rock brasileira. Suas músicas embalaram, e ainda embalam, os sonhos, as alegrias, as tristezas e os amores de muita gente. Mesmo tendo encerrado suas atividades de maneira não planejada e trágica, devido a morte de Renato Russo em 1996, a Legião Urbana continua presente na mente e nos corações de milhões de pessoas. Então, não é surpresa alguma que suas canções também sirvam de inspiração para muitos artistas em atividade no Brasil. Incluindo escritores.
Prova maior disso é o livro de contos “Como se não houvesse amanhã”, organizado pelo escritor Henrique Rodrigues, que traz vinte histórias inspiradas em músicas da Legião Urbana, cada uma escrita por um autor diferente. Além de ser uma homenagem à banda que se tornou um mito, “Como se não houvesse amanhã” é também uma amostra do que há de melhor na literatura brasileira contemporânea.
A exemplo das músicas da lendária banda formada em Brasília, os contos tratam de temas universais como amor, perda, revolta, indignação, morte. E, assim como as canções da Legião Urbana, os vinte contos deste livro são delicados, profundos, inquietantes e belos. E todos foram feitos para serem lidos em volume máximo – sim, em volume máximo, tendo a Legião Urbana como som de fundo.
Sinopse retirada do Skoob

Lista de autores e as músicas escolhidas para cada conto:
Alexandre Plosk  – Que país é este
- Ana Elisa Ribeiro  – Andrea Doria
- Carlos Fialho (RN) – Faroeste Caboclo
- Carlos Henrique Schroeder – Há tempos
- Daniela Santi  – Será
- Henrique Rodrigues  – Acrilic on canvas
- João Anzanello Carrascoza  – Pais e filhos
Manoela Sawitzki  – Giz
- Marcelo Moutinho  – Vento no litoral
- Mariel Reis  – Música de trabalho
- Maurício de Almeida  – Sagrado coração
- Miguel Sanches Neto  – Meninos e meninas
- Nereu Afonso da Silva  – Ainda é cedo
- Ramon Mello  – Sereníssima
- Renata Belmonte – Por enquanto
- Rosana Caiado  – Eduardo e Mônica
- Sérgio Fantini  – Música Urbana 2
- Susana Fuentes  – Quando o sol bater na janela do seu quarto
- Tatiana Salem Levy  – Tempo perdido
- Wesley Peres – Monte Castelo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página