Desafio Literario- Livro reserva

Na madrugada passada terminei de ler mais um livro. Antes de Morrer de Jenny Downham é o livro reserva desse mes, que tenho orgulho de comentar com vocês agora.

Sinopse

Tessa é uma menina de 16 anos que tem uma doença incurável. Diante de seu imutável destino, ela organiza uma lista com o que gostaria de fazer antes de sua morte e parte em busca de realizá-la: se apaixonar, ter a primeira relação sexual, dirigir escondida, roubar coisas numa loja... viver o tempo que resta. Um tema doloroso, passado com leveza e doçura, em um texto verdadeiro e tocante, sem ser piegas.


Esse livro foi uma verdadeira surpresa para mim. Quando li a sinopse dele sabia que a história correspondia perfeitamente com o tema do desafio de outubro, Lição de vida. Imaginava que era a história de alguém que precisa conviver e suportar a certeza de uma morte proxima, algo já muito explorado pela literatura e o cinema., não tinha muitas expectativas alem disso. Mas, a história se mostrou muito melhor e mais original do que eu esperava.A autora soube escrever uma história tão proxima do real, que por vezes esquecemos que de fato é ficção. Não a pinturas ou disfarces, não é filme da Disney. Os personagens são humanos e imperfeitos, cada um a seu modo amadurecem com o problema, e não se tornam viloes ou mocinhos. São pessoas como voce ou eu. Poderia ser voce ou eu. E esse pensamento nos causa um aperto no coração.
Tessa sabe que vai morrer logo,  e sofre muito com essa certeza. Ela só tem desseseis anos e ainda nem viveu de verdade, passou a adolescência inteira sofrendo com a doença. Já que não pode mudar sua morte, tudo que resta a Tessa é escolher o que fazer com a vida que lhe resta. Então faz uma lista, que no decorrer do livro só aumenta mostrando como a garota tinha vontade de viver. Ela as vezes, muitas vezes, é egoísta, irresponsável e      não parece se importar com os outros. Mas, saber o que é certo ou errado em situações como essa? Além de todos os defeitos que tem há algo que a redime de qualquer falha, a coragem de lutar até o fim, até o ultimo suspiro, se apega a coisas pequenas, o barulho dos pássaros, o balanço das folhas, as histórias que lhe contam, e cada segundo passa ser precioso e único.
Posso definir esse livro como dolorosamente emocionante. Não contem para ninguém, eu chorei muito com os últimos capítulos. E, hoje acordei com uma dor de cabeça horrível e o questionamento incomodo "Será que estou aproveitando bem a dádiva incrível que é a vida?" Ainda estou pensando sobre isso até agora. O que significa que o livro é bom e cumpri sua missão: a vida acaba cedo ou tarde então aproveite. 
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Nuss, deve ser lindo, mas triiiiiste...
    To querendo ficar meio longe de livros assim tão tristes..

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. "Será que estou aproveitando bem a dádiva incrível que é a vida"?
    A literatura tem disso, né? Resgata sentidos e sentimentos que, no afã do dia-a-dia, nos passam despercebidos. Passamos por essa vida sem saber o que é viver. Parece-me um livro tocante.

    Beijocas

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página