Judas, O obscuro




Eu já li esse livro, Judas, o obscuro do escritor inglês Thomas Hardy, há alguns anos é um dos meus favoritos. Ele conta a história da vida de Judas, que começa como um menino pobre, solitário e sem nenhuma perspectiva de uma vida melhor, mas, que tem um sonho, entrar para a universidade. Ao longo da vida Judas sofre muito e enfrenta varias dificuldades e decepções.Ele se casa ainda jovem e tem um filho, mas, a esposa o abandona, depois disso ele vai para uma cidade maior onde tem a universidade que ele sonha em estudar, só que na nova cidade tudo é mais difícil do que ele imaginava. Como tudo na vida de Judas é tragico até mesmo quando ele encontra um novo amor, porque, como já é casado enfrenta o preconceito da sociedade.


Esse livro é extremamente triste e muito realista. E, confesso que chorei muito no final. Chorei imaginando todos os Judas que existem no mundo. Chorei sabendo que o preconceito e a desigualdade social que são abordados no livro existem no mundo real. Chorei pensando nos sonhos perdidos, na falta de esperanças.




Sinopse

A história de Judas é uma tragédia, elaborada num tom de manso desespero, em que as palavras se mostram normais, sem rompantes de som ou de significado, revelando um sofrimento que é tão entranhado nos personagens que o leitor o aceita como necessário à história que o narrador conta. Uma das características da verdadeira tragédia é que ela não provoca a piedade.
A tragicidade de "Judas, o obscuro" é ligada a um desespero que vem de dentro dos personagens, que o sentem como parte intrínseca, visceral, de si mesmos.


Um trecho do livro em que Judas analisa sua própria vida:
(…) – Deve cada um seguir cegamente o caminho em que se acha, sem considerar seus dotes pessoais, ou deve, pelo contrário, pesar as aptidões, as preferências que possa ter, e mudar a direção de sua vida? Foi o que tentei fazer e fracassei. Mas não admito que o meu fracasso valha como prova de que estava errado, do mesmo modo como não admitiria que o sucesso justificasse o bem-fundado do meu ponto de vista. E é assim, entretanto, que, muitas vezes, julgamos os esforços, não pelo seu valor essencial, mas pelo  seu resultado acidental. Se me tivesse tornado um desses doutores vestidos de vermelho e preto que estamos vendo descer, ali, todos diriam: “Vejam como este homem agiu sabiamente, seguindo o pendor de sua natureza!” Mas, não tendo acabado melhor do que comecei, dizem: “Vejam como este homem agiu estupidamente, seguindo um capricho de sua imaginação!” No entanto, foi minha pobreza e não minha vontade quem determinou a minha derrota. (…)



Em 2007, foi lançado o filme Paixão Proibida,  baseado nesse livro. Eu assisti ao filme, e gostando tanto do livro, estava muitas espectativas. Mas, na minha opinião o filme deixa a desejar, acho que fica muito focado no romance e não transmite bem a emoção, e tristeza que há no livro. Mas, para quem quiser conferir, o filme não é ruim, só que o livro é muito superior. 




Então o que me resta a dizer sobre esse livro é que: Todo mundo deveria ler Judas, o obscuro, mas,  deve preparar seu emocional antes, e depois se possível assista o filme e tire suas próprias  conclusões.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Olá,
    Estou aqui para apresentar meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto de banca quanto de livraria.

    Amor, Mistério e Sangue

    Espero que goste!

    ResponderExcluir
  2. Faremos um sorteio no blog. Passe por lá para saber como e quando. E faca a sua inscricao para poder participar.


    Abracos

    ResponderExcluir
  3. JUDAS -O OBSCURO PRA MIM É UM DOS MELHORES LIVROS QUE JÁ LI NA VIDA!!!
    TENHO UM FASCÍNIO QUASE MÓRBIDO PELO PEQUENO PAI TEMPO....

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página